São José em Natal
      Testemunho de Fé - Agosto/2013

Audiência com São José

Em 1904, falecia Domingos Ringeisen, um senhor que fez um bem imenso aos pobres e sofredores. Foi tanto mesmo, que dificilmente dá pra imaginar como uma única pessoa tanto poderia ter realizado. Como por encanto, fazia surgir institutos para cegos, mudos, epiléticos e excepcionais. Para que suas fundações tivessem continuidade, fundou ainda uma congregação religiosa, o das Irmãs de São José. Só Deus sabe o quanto o nobre fundador penou e trabalhou para isso. E tudo somente para ajudar os pobres que, de outra forma, não conseguiriam um abrigo mais digno, mais aconchegante, mais humano.

O Ministro das Finanças da Baviera, ao saber da morte de Ringeisen, não pôde conter as lágrimas de tanta emoção. O destacado homem público Dr. Heim pronunciou um vibrante elogio fúnebre da Assembléia do Estado, o “Dom Bosco Suábio”, e é candidato a ser beatificado.

O príncipe Fugger de Kirchheim visitou as instituições de Ringeisen para débeis mentais, em Ursberg. Percorridas as diversas construções, disse o príncipe: “Tudo isso é muito belo. Mas, o senhor precisa agora me mostrar a sua mina de ouro para realizar tal obra”. Ringeisen apontou-lhe logo a estátua de São José, dizendo: “Aí está a mina de ouro. A ele devo tudo. Cada tijolo dos pavilhões, cada palmo de terra, cada vintém na caixa, cada coração que conosco pulsa. Por tudo agradecemos a ajuda de Deus pela intercessão de São José. Ajudou-nos centenas de vezes e frequentemente de forma estupenda”.

Certa ocasião em Ursberg precisava-se de dinheiro com urgência. O fundador perguntou: “Chegou o correio da tarde? São José pode ajudar, ele tem sempre bastante dinheiro”. – E exatamente: o correio da tarde trouxe a importância de que se estava precisando.

Noutra ocasião, Ringeisen fez rezar a São José. Pouco depois pelo caminho encontrou-se com um homem que lhe meteu na mão uma volumosa soma de dinheiro, dizendo: “O senhor está precisando de dinheiro, não é verdade?

” Um dia, veio tristonha uma religiosa a se queixar: “Não temos mais trigo para moer”. Ringeisin respondeu: “Sabe o quê? São José já tem trigo”. E São José providenciou. Repetidas vezes, Ringeisen ajoelhava-se nas estrebarias e pedia que São José abençoasse o gado. E a bênção vinha.

O biógrafo conta: Ringeisen fundamentava toda sua obra em São José. Na Suábia corria o gracejo: “Enquanto viver Ringeisen, nenhum outro terá audiência com São José. Ringeisen monopolizou todos os direitos”.

Quando as candidatas mandaram uma corbelha de flores ao Superior adoentado, disse: “É bonito este gesto infantil. Mas levem a cestinha à estátua de São José”. – Ringeisen não cessava de acentuar que o ponto central da devoção a São José consiste em seguir-lhe as virtudes. Ao inaugurar a estátua de São José, em Ursberg, rezou: “Ó São José, que não aconteça nenhum pecado contra a pureza nesta casa!”

A primeira tomada de hábito em sua Congregação deu-se aos 19 de março de 1897. Eram 115 esposas consagradas a Deus. Desde então, esse dia é solenemente festejado por todas as filhas de Ursberg. (Pe. Lechermann).